O ficheiro de autenticação SMTP


Para poder realizar uma autenticação SMTP dantes o envio de mails, é necessário de criar um ficheiro de autenticação tendo a estrutura seguinte :

As primeiras linhas do ficheiro de autenticação descrevem as características da conexão SMTP.

A primeira linha contem o nome do servidor SMTP utilizado por fornecedor de acesso Internet que é conectado-se. Seria a informação presente na 6.a linha do ficheiro de configuração se a autenticação SMTP não fosse necessária.

Por defeito, a conexão SMTP utiliza o porto 25. É-se necessário de utilizar outro porto, é indicado na linha seguinte baixo a forma :

          port número_de_porto

Uma linha vazia é necessária para indicar que a primeira parte do ficheiro de autenticação é terminada.

As linhas de texto quem seguem contêm as diferentes mensagens a enviar ao servidor SMTP para realizar a autenticação.
Trata-se de uma athentification simplifié para a qual se supõe que o servidor SMTP porá sempre as mesmas questões, e pois esperará sempre as mesmas respostas.

As mensagens do diálogo de autenticação são transmitidas utilizando a codificação BASE64. A fim de simplificar a apreensão resposta a enviar, pode-se pedir à Libremail de efectuar a conversão. Para aquilo, a linha a converter começará cadeia de 4 carácteres "b64 " seguida da mensagem a enviar em claridade.

Exemplo

O provedor de acesso Tele2 utiliza na França o servidor SMTP smtp.tele2.fr com o qual se pode dialogar graças ao porto 587.
Cada utilizador deste fornecedor de acesso deve criar uma conta cujo o nome terá a forma: cxu-XXX-XXX (com um número ou uma carta ao lugar de cada X).
A encomenda "auth login" faz parte das encomendas reconhecidas por o servidor SMTP de tele2.

Supomos que um utente possui a conta cxu-1a2-b3c e daí tenha escolhido como palavra de passa supersecret (súper segredo). Seu ficheiro de autenticação SMTP poderá estar :

Pode ser preferível não deixar certas informações em claridade no ficheiro de autenticação. Para aquilo, o instrumento convb64 permite converter uma linha de texto em base64 se dactilografa-se b64 em começo de linha, ou desde a base64 se cola-se directamente a cadeia a converter.
Transformando as 2 últimas linhas do ficheiro de autenticação, obterá-se o resultado seguinte:

< Precedente               Sumário               Seguinte >